AMPLIAÇÃO ESCOLA CARDEAL COSTA NUNES, Madalena do Pico, Açores

Projeto | 2005

Obra | 2008

Autores: Visionarte, Atelier de Arquitetura

Descrição:

A ampliação da Escola Cardeal Costa Nunes a que corresponde o presente projecto de execução, traduz-se num novo edifício, integrado no conjunto escolar, a construir a Sul do existente.

Trata-se de um edifício com uma linguagem arquitectónica própria, adequada ao nível etário dos alunos a que se destina, concebido para ser atractivo, harmonioso e com uma imagem visual capaz de empolgar os alunos e, por isso, de fortalecer os laços de afectividade que os ligarão, ao longo da vida, à sua escola.

No respeito pela harmonia do conjunto escolar, o novo edifício afirma-se pelo jogo dos seus volumes, pela interacção dinâmica com o espaço exterior e pela utilização de novos materiais, cores, transparências e jogos de luz pensados para criar ambientes, agradáveis, luminosos e coloridos que contribuirão para estimular e a criatividade dos alunos.

O novo edifício e os seus arranjos exteriores formam um conjunto dinâmico e harmonioso, propício ao desenvolvimento de uma pedagogia que estimule as capacidades de concentração e de introspecção dos alunos, e que, desenvolva, a criatividade, a curiosidade, a capacidade relacional em trabalho de grupo, a sociabilização e a interacção equilibrada e actuante com o ambiente físico e humano envolventes.

O novo edifício desenvolve-se na continuidade do existente, a partir de uma rotação em espiral, com centro na obra de arte, o Livro – escultura, símbolo do conhecimento e da influência cultural que uma escola deve irradiar como uma luz, destinada a ajudar evoluir a sociedade onde se insere.

A intervenção proposta desenvolve-se, em torno deste símbolo materializado, ponto focal e estruturante de toda a intervenção. O novo edifício e a área exterior que abraça convergem para o Livro através de percursos, zonas ajardinadas, espaços de recreio e de um espelho de água que sublinha a sua imagem visual e simbólica.

A continuidade entre os dois edifícios é realçada por um movimento dinâmico, em contra curva do arco formado pela ala Sul existente, que se inicia na ampliação do convívio de alunos, ainda não construída. Este movimento dinâmico materializa-se numa pérgula, em estrutura de madeira, que une os dois edifícios. Esta pérgula forma um percurso, junto ao edifício existente, coberto por chapas de policarbonato translúcidas, que deixam a luz natural continuar a entrar nas salas de aula que lhe estão próximas.

A integração entre os dois edifícios é acentuada pela utilização de coberturas ajardinadas e realçada pela construção de palas de sombreamento a construir sobre as janelas Sul da ala Sul do edifício existente. Estas palas serão construídas e coloridas como a grande pala Poente da Sala Polivalente da ampliação.

O novo edifício foi orientado no quadrante Nascente / Sul para beneficiar da exposição solar que cria, naturalmente, salas e espaços bem iluminados, onde alunos, Professores e pessoal auxiliar de educação beneficiem do conforto físico ambiente e psicológico adequado às suas actividades.

O espaço exterior que envolve o novo edifício é composto por zonas destinadas a usos e brincadeiras diversificados dos alunos. A Nascente/ Sul desenvolvem-se dois percursos circundantes à escola. Um, ao nível do edifício, com zonas de estar pontualmente distribuídas, e, outro, mais elevado, aproveitando a topografia do terreno, que permite uma visão ampla de toda a escola. Neste segundo percurso existem escadas com degraus amplos e rampas uma vez que o terreno tem, nesta zona, um declive mais acentuado.

Os restantes espaços exteriores organizam-se em torno do Livro formando zonas para plantações de diversos tipos. O espelho de água que envolve o Livro-escultura é atravessado por pequenas pontes construídas na continuidade dos percursos exteriores que convergem para a plataforma central onde a escultura está implantada.

Propomos um anfiteatro exterior que permitirá actividades pedagógicas, sociais e lúdicas ao ar livre.

A cobertura do núcleo onde se localiza a sala polivalente (núcleo central), cuja estrutura de suporte mergulha no espelho de água, prolonga-se sobre o espaço exterior formando um recreio coberto.

previous arrow
next arrow
Slider
Close Menu