TER Casas de Campo, Pederneiras, São Teotónio

Projeto | 2019

Autores: Visionarte, Atelier de Arquitetura

Descrição:

Os edifícios propostos estão dispostos no terreno de forma a tirar partido das caraterísticas do lugar. Neste turismo tentámos apresentar uma liguagem contemporânea, com linhas modernas e simples, mas sempre baseados na linguagem simples da arquitetura tradicional da região alentejana.

O edifício A é composto por dois volumes paralelos entre si e unidos por um outro volume transversal. O espaço vazio definido pelos volumes que compõem o corpo edificado, formam um alpendre com pérgola de madeira. São também propostos alpendres com pérgulas de madeira nos topos sudeste dos dois volumes paralelos, para evitar o exposição direta do vão ao sol nas horas de maior calor. Na entrada principal, que se encontra a noroeste, e no alçado sudeste, as pérgolas têm a função de proteger os vãos da incidência solar e criar um espaço de permanência exterior. Este edifício beneficia de uma cave com iluminação zenital. É também proposto um fontanário junto a um dos alpendre a sudeste. No alçado nordeste é proposto um pátio com um forno e uma churrasqueira. A cobertura do edifício será inclinada com platibanda.

O edifício B, de forma quadrangular, assenta numa plataforma com formato de quarto de círculo. O edifício tem vãos orientados para os quatro pontos cardiais devido à sua futura utilização, o yoga. A plataforma faz parte integrante do edifício funcionando como prolongamento do interior para o exterior conferindo assim mais amplitude ao espaço destinado a esta prática. A sua cobertura será plana.

O edifício C é composto por dois volumes retangulares que se intersectam. O volume maior tem duas águas, uma maior que acompanha o desnível do terreno materilizada em telha e estrura de ferro com vidro.

O edifício D, em forma de U invertido, é a alteração e ampliação da ruína existente mantendo o mais possível as suas paredes em taipa. O espaço formado entre o volume edificado forma dois pátios de acesso às unidades de alojamento. A cobertura do edifício será inclinada com plantibanda.

O edifício E destinado à indústria na produção e transformação de vegetais e plantas, produzidos no local. Desenvolve-se em dois pisos ficando assim integrado no terreno existente. Dada a sua função, parte da cobertura é em estrutura de ferro com vidro.

previous arrow
next arrow
Slider
Close Menu